INTERVENÇÕES DE PALHAÇARIA


 

Os palhaços e palhaças da Cia de Achadouros criam jogos e brincadeiras com o público, estimulando a imaginação e a criatividade por meio do riso e da diversão. Utilizando-se de músicas e pequenas cenas temáticas, caminham por todos os espaços e criam diversas situações cômicas com os transeuntes. 

Durante toda a ação o público tem a oportunidade de trazer à tona o seu lado criança, partilhando e revivendo os momentos de brincadeira e ludicidade. É convidado a comungar de uma nova visão de mundo à partir da lógica dos palhaços, transformando o espaço da intervenção em novos espaços, priorizando a imaginação e inventividade como novas formas de olhar para o mundo.

DURAÇÃO DE CADA INTERVENÇÃO: 60min

SR. BOTÂNICO


 

Pé Di Pano anda passeia com Margarida, uma flor em fase de reabilitação porque era viciada em agrotóxicos. Agora ele é o responsável pelo seu bem estar e pelas terapias que vão garantir a melhora da planta e sua reinserção na sociedade.

A RÁDIO PASSARINHA


 

Malagueta, Pipi e Pé di Pano são repórteres de campo a serviço da Rádio Passarinha. Seus principais ouvintes são os passarinhos. O público é convidado a dar entrevistas para a rádio relembrando canções e acontecimentos relacionados à histórias de infância, a responder perguntas dos pássaros ouvintes e a dar conselhos para uma vida mais harmoniosa com a natureza. A intervenção brinca com o universo musical, radialístico e jornalístico para promover um diálogo entre os palhaços e seus interlocutores, tendo a musicalidade na infância como tema de fundo.

MEU AMIGO CIPRIANO


 

O poeta Manoel de Barros apresentou-nos à personagem Cipriano: “Outro dia a gente destampamos a cabeça do Cipriano. Lá dentro só tinha árvore, árvore, árvore… Nenhuma idéia sequer. Falaram que ele tinha predominâncias vegetais do que platônicas. Isso era…” .

Inspirados pelo poema "Brincadeiras", convidamos as pessoas a compartilharem histórias e lembranças de momentos em que tiveram algum contato profundo com a natureza. Em troca oferecemos um pequeno cartão com trechos de poesias de Manoel de Barros e uma semente de árvore retirada cuidadosamente da cabeça de Cipriano.

A GOTA D'ÁGUA


 

Os palhaços percorrem o espaço da intervenção abordando diferentes questões sobre o uso consciente da água e sua importância no nosso dia-a-dia.

 

No decorrer da ação, exploram divertidas situações junto ao público, dentre elas: estavam tomando banho e acabou a água do chuveiro; uma palestra sobre como substituir banhos demorados por um borrifador de água e bolhas de sabão; a venda de um filtro caseiro para reutilizar a água da casa e a construção de uma caixa d’água coletiva.

CAVANDO OS(AS) MENINOS(AS) QUE FOMOS


 

Nesta intervenção os palhaços transformam-se em arqueólogos à procura de histórias e memórias de infância vivenciadas por adultos e crianças. Tornam-se escavadores de achadouros de infância.


Pipi convida os transeuntes a construírem uma cabana coletiva com seus lençóis. Malagueta, munida de seu gravador feito de fita cassete e escovas de cabelo, entrevista o público para seu programa de rádio favorito, pesquisando memórias musicais e sonoras. Pé di Pano carrega em sua mala objetos para descobrir a memória do paladar, trocando histórias de comidas e doces favoritos por uma colherada do seu famoso maracujá com mel colhido diretamente do pé.

UM POUCO DAS NOSSAS INTERVENÇÕES:


 

Você sabia que a Cia de Achadouros desenvolve sua pesquisa de palhaçaria e intervenção urbana desde 2014? Essa é uma pesquisa do grupo que visa o contato com regiões periféricas da cidade de São Paulo. E essa pesquisa virou até TCC!

Clique abaixo para conhecer mais